Cada vez mais comum, ela faz com que uma pessoa se veja como uma farsa e minimize as próprias conquistas

Muitas pessoas bem-sucedidas costumam atribuir o próprio sucesso a um golpe de sorte — e por isso, a  qualquer momento, serão expostas como impostoras. Elas sofrem do que a ciência chama de síndrome do impostor. Essa denominação, que surgiu timidamente pela primeira vez em 1978, em um artigo publicado na revista Psychology and Psychotherapy: Theory, Research and Practice, é cada vez mais comum e descreve uma sensação interna que faz com que um individuo se veja como uma farsa e minimize as próprias conquistas.

Principais Sintomas

A baixa autoestima geralmente alimenta a síndrome do impostor. Não importa quanto sucesso obtenham, as pessoas afetadas sempre negam suas conquistas e questionam sua autoestima. Contrariando a lógica, ser bem-sucedido não os fazem se sentir mais confiantes, muito pelo contrário, faz com que tenham a sensação de estar sempre enganando as pessoas que os cercam.

Os sintomas comuns de quem sofre com essa síndrome são:

  • Preocupação ou medo de que colegas descubram que você não é tão capaz ou inteligente quanto eles acham que você é;
  • Creditar realizações como sendo “golpe de sorte” ou “não é grande coisa”;
  • Evitar fazer qualquer coisa desafiadora por duvidar das próprias habilidades;
  • Necessidade de fazer tudo perfeitamente;
  • Odiar cometer erros;
  • Sentir-se derrotado pelas críticas, vendo-as como prova de incompetência;
  • Acreditar que os outros são mais capazes, mais inteligentes e mais competentes que você;
  • Conviver diariamente com medo de ser descoberto como uma fraude.
CategorySindromes
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Para Casos de Emergência        (45) 9 9901-8556